string(4) "1070" string(4) "1034" string(4) "1067" string(4) "1032" Bragança

Casario típico da Ribeira, PORTO

DESTINOS
Página Inicial / Destinos / / Bragança
PROGRAMAS DESTINOS
pesquisa avançada   
BRAGANÇA
CIDADELA COM TORRE DE MENAGEM E A TORRE DA PRINCESA

Este castelo é um exemplar notável das fortificações medievais, abraçando, com as suas muralhas, a Domus Municipalis, a Igreja de Santa Maria e o Pelourinho, além de umas dezenas de casas. É um dos melhores conjuntos de muralhas e cidadela que se preservam em Portugal, e único no mundo. Tem quinze cubelos (torres cúbicas) na muralha e três portas. Um destes cubelos é a Torre da Princesa, que tem o seu nome. Uma princesa moura ter-se-à apaixonado por um cavaleiro cristão. Depois de algumas peripécias terá acabado  por ficar encerrada nesta torre (mais um caso de Romeu e Julieta, desta vez entre cristãos e mouros, inimigos fidagais naquela altura).

Na parte central do complexo arquitectónico irrompe a Torre de Menagem com os seus 33 metros de altura, sendo um exemplo perfeito do gótico militar. Nela destacam-se, pela sua elegância, as ameias recortadas no alto, as janelas em ogiva e as seteiras. O edifício tem três pisos, o primeiro tem uma cisterna e o último dá para um terraço com as ameias e, em cada canto, quatro guaritas cilíndricas. E a vista lá de cima? Estupenda! Do alto de seus muros avistam-se serras e terras, Portugal e Espanha, até as formas dos montes se liquefazerem no infinito.

DOMUS MUNICIPALIS
Dentro da Cidadela encontra-se um edifício de planta pentagonal irregular muito curioso. Atarracado, com uma fileira de janelas pequenas em cima, de pedra aparelhada, é um grande vestígio do românico. Não se sabe bem quando foi feito mas pensa-se que pelos séculos XII ou XIII. Os historiadores têm tentado, há anos,  descobrir coisas sobre este edifício. Pensa-se que foi usado primariamente como cisterna, porque tem uma no piso inferior, e que, no piso de cima serviu como sítio de reunião dos homens bons da cidade. Neste piso tem uma bancada de granito que corre as paredes. Aqui se reuniriam os munícipes, daí veio o nome do edifício.
IGREJA DA SÉ
Construída no século XVI esta igreja fazia parte do antigo Convento dos Jesuítas. Na fachada principal destaca-se o portal renascentista que tem um nicho com uma escultura de Jesus ao colo da Mãe. Tem uma torre sineira com várias aberturas nas suas faces e, em baixo, uma galilé ao estilo toscano. Na fachada lateral abrem-se duas janelas renascimento juntamente com um janelão barroco.
Por dentro encontramos uma igreja de um só espaço, com abóbada de nervuras. A capela-mor é coberta por abóbada gótica. Nesta capela o altar tem um retábulo em talha dourada. E há excelentes peças de ourivesaria sacra em prata.
A sacristia é toda revestida no tecto com caixotões com belas pinturas com cenas da vida de Santo Inácio (o padroeiro dos jesuítas). Há ainda duas esculturas representando este mesmo santo e São Francisco de Assis.
Tem ainda um claustro, quadrangular, com colunas dispostas em dois andares.

PROGRAMAS RELACIONADOS
desde  € 1710