string(4) "1030" string(4) "1065" string(4) "1074" string(4) "1073" Sintra

Ponte 25 de Abril, LISBOA

DESTINOS
Página Inicial / Destinos / / Sintra
PROGRAMAS DESTINOS
pesquisa avançada   
SINTRA
CASTELO DOS MOUROS

Ergue-se por entre blocos de granito, dentilhando a cumeeira da serra com ameias. Remonta ao século VIII d.c. foi ocupado pelo primeiro rei de Portugal em 1147, remodelado por D. Fernando que lhe deu a forma actual. (10h00-17h00. €5)

MUSEU DO BRINQUEDO
Comboios, soldadinhos, bonecas, construções e tantas recordações da infância dos nossos avós. Espaço mágico para crianças, e não só. Tem ainda uma loja, onde pode adquirir brinquedos antigos e aproveitar para completar uma colecção. (219 242 171. R Visconde de Monserrate. 10h00-18h00. Fecha 2ª f).

PALÁCIO DE SETEAIS
Este é um exemplo da arquitectura neo-clássica em Portugal, com fachada e jardins de aparato e um arco triunfal à francesa. Actualmente é um hotel de 5 estrelas. Aproveite para tomar um chá no bar deste hotel.

 

PALÁCIO NACIONAL DA PENA
D. Fernando II, rei consorte  romântico do século XIX, amante das artes e da poesia, construiu neste local um conjunto de espectacular eclectismo, onde a liberdade criativa salta por cima de qualquer regra. O conjunto é uma massa complexa e caprichosa de minaretes, torres, janelas, varandas, sacadas, e muralhas, que se destaca num dos pontos mais elevados da serra e onde todos os estilos se misturam.
Os sucessivos pórticos que se têm que passar até chegar ao edifício são obras-primas da criatividade. E o palácio por dentro é muito interessante, nos espaços que se sucedem de maneira imprevisível e na qualidade dos seus acabamentos e mobiliário.
Parece um castelo de um conto de fadas, empoleirado no cume de um monte. (Inverno: 10h00-18h00; Verão: 9h30-20h00. Entradas desde €7, consoante os percursos pretendidos e a idade).
PALÁCIO NACIONAL DE SINTRA
Este monumento, central na vila, provém de um antigo paço gótico. Mas foi na época de D. Manuel que adquiriu a forma que tem hoje (entre 1505 a 1520). Os corpos arquitectónicos sobrepõe-se num jogo de volumes cúbicos de onde surgem duas bojudas chaminés de grande expressão visual.
O palácio tem ressonâncias andaluzas na sua ornamentação, tanto interior como exterior num misto de manifestações góticas, manuelinas, árabes. O interior tem salas com artes decorativas várias. Este palácio guarda o maior tesouro de azulejos antigos do país. (Largo rainha D Amélia. 10h00-17.30h. Fecha 4ª feira. €5. Entrada livre domingos e feriados até às 14h00).
PARQUE DE MONSERRATE
A caminho de Colares está esta jóia da interacção entre edifício e arquitectura paisagista. O edifício parece saído de um conto das mil e uma noites. Com um gosto pelo exotismo neo-árabe mais do que neo-manuelino. O jardim do parque rodeia o edifício, ao princípio com um relvado desafogado e depois com uma vegetação funda onde correm regatos, fontes e tanques. (10h00-17h00; Palácio de Monserrate: 10h00-13h00 e 14h00-16h30. €5).

 

QUINTA DA REGALEIRA
Construído já no século XX, por um excêntrico milionário, é uma quinta com construções românticas e com decorações extravagantes e esotéricas. Semi-oculta pela vegetação e pela sombra, picotada por raios de luz e pelo marulhar do vento nas folhas, tem uma torre invertida, ou poço iniciático. É um local de rara beleza e mistério. (219 106 656. Quinta da Regaleira. Inverno: 10h30- 17h00; Verão: 10h30- 19h00. €6 visita auto-guiada com mapa; visitas guiadas a partir de €10 às 10h30, 11h00, 12h00, 14h00, 14h30, 15h30, 16h30).

PROGRAMAS RELACIONADOS
desde  € 535