string(4) "1030" string(4) "1031" string(4) "1067" string(4) "1073" Lisboa - Alfama, Baixa e Bairro Alto
DESTINOS
Página Inicial / Destinos / / Lisboa - Alfama, Baixa e Bairro Alto
PROGRAMAS DESTINOS
pesquisa avançada   
LISBOA - ALFAMA, BAIXA E BAIRRO ALTO
PASSEIO PEDESTRE E DE ELÉCTRICO 28 PELO CENTRO HISTÓRICO DA CIDADE
Vir a Lisboa e não andar no eléctrico nº 28 é o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa! Este é um dos mais famosos percursos pelas zonas históricas de Lisboa. Se pretender fazer um percurso mais curto, apanhe o eléctrico 28 no Chiado descendo até à Baixa e atravessando a Rua Augusta, subindo para a Sé de Lisboa e o Largo das Portas do Sol. Entre, depois, nos labirintos de Alfama, onde o eléctrico percorre ruas de sentido único, subindo para a Igreja de São Vicente de Fora até chegar ao Miradouro da Graça. Descenda aqui e percorra, agora, a pé o caminho até à Baixa, visitando o Castelo de São Jorge.
O percurso total do eléctrico 28 continua da Graça até à Estrela, passando pelo Cemitério dos Prazeres em Campo de Ourique, a Basílica da Estrela, o bairro da Lapa, o bairro de São Bento, Bairro Alto e regressando ao coração da cidade, o Chiado.
SUBIR O ELEVADOR DE SANTA JUSTA
Desenhado por um discípulo do famoso engenheiro Eiffel é uma peça de arquitectura do ferro forjado. Com um século de funcionamento vence verticalmente trinta metros da Baixa ao Carmo. É gracioso o seu enquadramento, ao fundo de uma rua, entre quarteirões, e eleva-se com toda a fantasia do neogótico. No alto deste Elevador tem uma pequena esplanada de onde se avista um belíssimo panorama.
TOMAR CHÁ, CAFÉ OU COMER ALGO NOS CAFÉS DE LISBOA
Há vários cafés ainda com longa tradição. Os portugueses sempre gostaram de passar as tardes no café a conviver uns com os outros, e estes são especiais pela sua longa existência e pela excelência do seu serviço.
Há o Café Nicola, no Rossio, com a sua frontaria arte nova. Há no Chiado, a caminho do Bairro Alto, o Café Benárd com clássica decoração, e especialidade em bolos caseiros. Colado a este, está o café A Brasileira, onde nos podemos sentar ao lado do grande poeta Fernando Pessoa que está sentado em bronze a uma das mesas, mundanamente de perna cruzada a beber o seu cafézinho. Não é raro estar alguma turista sentada ao seu colo, a desconcentrar o Poeta, com as suas fotografias.Na rua passam artistas e intelectuais, pessoas vulgares e populares, saltimbancos e extravagantes, todo o tipo de gente de um sítio cosmopolita.
UM PASSEIO PELO CHIADO
Tome um café na esplanada de A Brasileira e tire uma fotografia junto da estátua do poeta Fernando Pessoa. Antes de sair desta zona dê uma espreitadela ao Teatro Nacional de São Carlos, onde têm lugar os espectáculos de ópera de Lisboa. Regressando ao Largo do Chiado oportunidade para ver a Igreja de Nossa Senhora do Loreto, na esquina com a Ruada Misericórdia. Suba até à Praça Luís de Camões e, caso não tenha parado pela A Brasileira ,tome algo no quiosque ao topo. Admire os belos padrões da calçada portuguesa, uma constante nesta cidade. Comece a subir a Rua Nova da Trindade e pare no Largo Trindade Coelho, com a famosa estátua do ardina (vendedor de jornais). A Igreja de São Roque merece uma visita. O seu interior é surpreendente, em  que se combinam  o mármore, a   talha dourada   e os painéis de azulejos. 
PROGRAMAS RELACIONADOS
desde  € 535
desde  € 420
desde  € 1710